Cachorro come fezes, saiba o porque e como resolver

Cachorros comem fezes, entenda o por que

Receba notificação em tempo real

Cachorro come fezes e não é incomum nos depararmos com essa situação.

É ilógico para humanos esse comportamento, o nome dado cientificamente para isso é coprofagia.

Nesse artigo vamos tratar dos sinais clínicos, das causas, do diagnóstico e do tratamento sobre a coprofagia canina.

 

Entendendo a coprofagia fisiológica nos animais

Antes de entrarmos no motivo do porque cachorros comem fezes, quero que você saiba que existem alguns motivos do porque outras espécies fazem isso.

Por mais esquisito que seja, algumas espécies como a do coelho, dependem disso para manterem-se saudáveis.

Nos coelhos, a digestão de celulose vindo da dieta, só acontece pelas bactérias do ceco, que é um órgão entre o intestino delgado e o grosso.

As bactérias transformam a celulose em diversos nutrientes, que infelizmente acabam sendo eliminados nas fezes.

 

Como a absorção de nutrientes acontece antes do ceco, o coelho precisa ingerir as fezes para reaproveitar os nutrientes.

E o que isso tem a ver com meu cachorro? É igual pra eles também?

NÃO!

Cães não tem essa coprofagia fisiológica igual a dos coelhos, então é uma boa ideia que ele seja levado à um veterinário.

O veterinário vai analisar se existe alguma causa médica, um problema endócrino ou parasitas. 

Caso seja apenas um problema comportamental, ele também fará várias recomendações que podem ajudar a cessar o problema.

 

CACHORRO COME FEZES ISSO SE CHAMA COPROFAGIA CANINA

É um problema comum em cães filhotes e adultos, e existem razões de manejo, médicas e comportamentais no porque cachorros comem fezes.

Sinais de copofragia canina geralmente são:

  • Você vê seu cachorro comendo fezes no quintal

 

  • O cachorro é visto comendo cocô na caixinha de areia do gato

 

  • Come cocô durante o passeio na rua

 

  • O cachorro vomita fezes

 

  • Cadela come o cocô dos filhotes

 

Causas da coprofagia em cachorros

 

Causas médicas e de manejo do porquê cachorros comem cocô:

  • Parasitas intestinais (vermes)

Os parasitas se alimentam dos nutrientes que deveriam estar sendo absorvidos pelo cachorro.

 

  • Insuficiência pancreática exócrina

 

É uma desordem do pâncreas, onde ele não é capaz de produzir as enzimas digestivas; a comida não digerida não permite que os nutrientes sejam absorvidos e o cão fica faminto!

 

  • Mal alimentado

 

Não fornecer a quantidade adequada de alimentação ao cachorro.

 

  • Dieta de má qualidade

 

Os cães tentaram compensar a falta de nutrientes, ingerindo as fezes tentando extrair o máximo de nutrientes possíveis, mas diferente dos coelhos, isso não é possível.

  • Gosto delicioso (?) 

Os cães podem achar fezes de gato uma delícia. Eca!!!

 

  • Limpar o ninho

 

 As cadelas podem comer o cocô dos filhotes pra deixar a casinha deles mais limpa, é um comportamento normal.

  • Medicamentos 

Alguns medicamentos prescritos podem induzir uma fome excessiva.

 

 

Causas comportamentais do porquê cachorros comem cocô:

 

  • Cão que era maltratado e não era alimentado 

 

Cães que sofrem abusos, podem se acostumar com esses comportamentos mesmo quando forem resgatados e não estão mais sendo vítima de maus tratos, é um estigma.

 

  • Canis de venda de filhotes

 

Pela grande quantidade de animais, geralmente a atenção não é dada como deveria a todos os filhotes, e isso pode gerar um quadro de ansiedade neles.

 

  • Buscando atenção do dono

 

Os cães também podem comer fezes apenas para chamar a atenção do dono, quando eles não estão recebendo brincadeiras ou atividades.

 

  • Cachorro preso ou isolado

 

Cães não devem ficar sozinhos por muito tempo, eles são animais com comportamento de matilha, ou seja, de grupo. Quando ficam sozinhos, podem desenvolver comportamentos bizarros como o de comer fezes.

 

Diagnóstico de coprofagia em cachorro

O médico veterinário vai avaliar o histórico médico do seu cachorro com você.

Fale pra ele todas as suas preocupações e dúvidas sobre o seu cachorro comendo fezes. 

Ele vai querer saber sobre a dieta que o cachorro está recebendo e quantas vezes por dia ele é alimentado.

Além disso, ele também vai precisar saber da rotina diária do seu cachorro e das atividades que ele normalmente faz durante o dia (passeios, visitas, brincadeiras com outros animais, onde dorme)

Em seguida, o médico veterinário vai performar um exame físico geral, que pode incluir a aferição de temperatura, pulso, pressão arterial, peso, cor das mucosas, batimentos cardíacos, frequência respiratória, movimentos intestinais.

O veterinário também pode pedir um exame de sangue como o hemograma completo e uma bioquímica do soro.

O hemograma completo vai trazer a informação acerca do total de células brancas, vermelhas e plaquetas, e isso pode dizer se o animal está anêmico ou com uma infecção bacteriana por exemplo.

A bioquímica do soro pode ajudar a identificar alguma insuficiência em algum órgão do corpo ou um check-up geral de como está o funcionamento dos órgãos.

O veterinário também pode recomendar uma urinálise, um exame de fezes para checar parasitas e uma dosagem de gordura fecal para verificar esteatorreia, por exemplo.

Todos esses exames podem ajudar a reduzir as causas e revelar problemas de saúde ou descartá-los!

 

Tratamento de coprofagia em cachorro.

Todo tratamento, depende da causa né?

Após o veterinário descobrir a causa, alguns desses tratamentos podem ser instituídos:

Quando a coprofagia é por insuficiência pancreática exócrina, ela é normalmente tratada com enzimas digestivas extraídas de pâncreas de suínos e bovinos. 

Os extratos são colocados na comida normalmente 30 minutos antes da alimentação.

Caso a coprofagia seja por vermes, o veterinário irá verificar de qual espécie é, para poder prescrever um vermífugo de melhor ação.

Os brinquedos e vasilhas do seu cão também deverão ser lavadas com água quente.

O chão da casa também deverá ser limpo e desinfetado para ajudar a eliminar os ovos dos vermes, quando esta for a causa da coprofagia.

Se o problema da coprofagia for de viés nutricional, algumas dietas podem ser prescritas pelo veterinário para ajudar a melhorar esse quadro.

Em geral, se você não sabe se a ração que você dá ao seu cão é boa, olhe o primeiro ingrediente listado na embalagem:

É recomendado que seja alguma proteína de carne e não um subproduto de origem animal.

Para melhor entender sobre alimentação canina: dá uma olhada nesse artigo aqui 

Cachorros que forem diagnosticados com deficiências nutricionais também poderão receber do veterinário um tratamento contendo vitaminas e minerais.

Agora, caso a coprofagia do seu cão não seja por causas médicas e sim comportamentais, o veterinário pode sugerir mais passeios, brincadeiras e atividades físicas e menos tempo sozinho.

Atividades e exercícios mantêm os animais felizes e menos ansiosos e isso diminui os comportamentos esquisitos.

Após o tratamento, caso o animal persista comendo fezes, pode ser recomendado um adestrador canino.

 

Recuperação da coprofagia em cachorros:

Pacientes que foram diagnosticados com uma causa médica precisaram de consultas de retorno ao veterinário pra ser verificado o progresso do tratamento.

Pacientes que foram diagnosticados com causas comportamentais exigiram do dono uma paciência maior, já que para se quebrar um hábito é preciso disciplina e consistência!

Cães são animais que gostam de viver em grupo e não podem ficar isolados ou confinados. Eles exigem amor, brincadeiras e atenção!

Uma observação: Manter o local que o animal vive limpo de fezes e urina, não catar as fezes na frente dos cães, providenciar brinquedos e ensinar comandos com uso do reforço positivo para não comer as fezes pode ser uma boa ideia!

Pode ser útil também alguns produtos que se encontra em alguns petshops que deixam o odor e o sabor das fezes desagradáveis aos cães e podem auxiliar na retirada desses comportamentos, quando a causa for comportamental!

Se gostou, fica à vontade pra compartilhar e deixar um comentário!

Na dúvida,

VAI DE VET!

Referências:( https://revistas.utp.br/index.php/GR1/article/view/1814, https://revista2.grupointegrado.br/revista/index.php/campodigital/article/view/1677)

Comentários

0 comentários

100%
Amei
  • Conhecimento

Receba notificação em tempo real

Comentários estão fechados.

Olá tutor, se você gostou,
se inscreva para receber mais conteúdos como esse!
Me inscrever
Você pode sair quando quiser!
Fechar

Gostou desse conteúdo?

Se inscreva na nossa lista exclusiva e receba dicas profissionais para cuidar do seu pet.
Me inscrever
Você receberá somente conteúdo. Nada de SPAM.